Ensaio Aberto, exposição individual. Praça das artes, São Paulo. 2019

curadoria: Ana Paula Cohen

Entre 13 de novembro e 17 de dezembro de 2019 aconteceu na Praça das Artes, em São Paulo, a exposição “Ensaio Aberto”, individual da artista Luiza Gottschalk em conversa com a curadora Ana Paula Cohen. Realizada na Sala de Exposições do complexo cultural, no edifício da atual sede da Escola de Dança de São Paulo, a exposição cria um espaço de inter-relação entre artes visuais e cênicas (dança, teatro e música) partindo de pinturas inéditas e da criação de uma coreografia, elaborada junto a um grupo de bailarinos no decorrer das cinco semanas de exposição.

Foram apresentadas pinturas inéditas de grande escala, feitas a partir de uma técnica desenvolvida pela artista recentemente. Usando pigmento e água sobre dois tecidos sobrepostos, os trabalhos são posteriormente separados, criando assim desdobramentos não idênticos de uma mesma imagem. Na Sala de Exposições da Praça das Artes, tombada pelo seu valor histórico, as obras contaram com expografia desenvolvida pela curadora e pela artista em parceria com o arquiteto Tito Ficarelli, do arkitito.

 

Acompanhando a instalação de pinturas, a artista propôs ativar a exposição com uma coreografia inicialmente criada por Emilio Rogê a partir da pintura “A boneca de lata”, de 2015. Os ensaios, acompanhados por um grupo de dançarinos – formado por convocatória aberta em escolas de dança –, foram realizados durante as cinco semanas de exibição, duas vezes por semana, e seguidos por ensaios abertos com discussão sobre o trabalho apresentado.

 

Nestes encontros, a relação do público com as pinturas foram tanto contemplativa quanto ativada pela experiência da dança, da música e dos espelhos instalados no espaço. Os dançarinos estenderam a coreografia inicial junto ao coreógrafo e à artista, a partir de relações estabelecidas no embate com as pinturas apresentadas, de forma que cada dia de trabalho seguido de ensaio aberto e discussão foi usado como material disparador para o próximo ensaio. 

 

 

* Detalhes da pintura "Montanhas que choram", da série Montanhas que choram, 2019 

Tinta acrílica, pigmento e água sobre tecido