Acidente, exposição individual. Estação Satyros, São Paulo. 2016

 

Em "Acidente", as 15 pinturas foram encaradas como personagens de uma peça, em uma montagem expográfica que sacrifica a percepção individual de cada obra em favor do conjunto, aproximando-se da instalação. O texto que acompanha a mostra foi escrito pela própria artista, e relatava o despertar de um personagem gravemente acidentado. Sangue, terra e vegetação se misturam, acrescentando camadas narrativas e sensoriais aos trabalhos